“Vai ganhar… Vai perder… Perdeu!! GANHOU!!”


BUENO, Galvão – Olímpiadas de Pequim 2008.

Quem viveu na internet em 2016, viu esse meme do Galvão Bueno se propagar como fogo em palha seca, pegando carona nas Olímpiadas que rolavam no Rio de Janeiro.

Mas a trapalhada do nosso narrador foi em 2008, em Pequim.

Para refrescar sua memória, veja no vídeo abaixo de 1 minuto e pouco:

Esse vídeo é histórico, não só pelo momento engraçado do Galvão Bueno, mas porque aí Michael Phelps atingia o recorde de maior medalhista Olímpico, por exato 1 milésimo de segundo.

Ou seja, vamos dar uma colher de chá pro nosso Galvão, pois o olho humano é incapaz de distinguir tão insignificante diferença.

Se não fossem os sensores que as piscinas têm, não sei nem se as câmeras pegariam esse momento com clareza.

E preste atenção nessa parte dos sensores que eles fazem toda diferença.

A sacada

Phelps e seu treinador Bob Bowman, durante os treinos, perceberam que não era necessário bater na borda da piscina, para ativar o sensor. Apenas aproximando a mão, numa distância de milímetros, ele já acusava o toque.

E só isso foi suficiente para dar a diferença de 1 milésimo?

Sim e não. Não foi “só isso”.

Logo após a vitória, enquanto todos estavam exaltando a genialidade, a forma física, a envergadura de mais de 2 metros e o maiô com tecnologia, Bob Bowman foi categórico:

“Quantas vezes por dia você treinou SÓ essa batida de mão?”

E a resposta de Phelps foi: 50 vezes por dia.

Olha, vamos fazer uma conta simples, se ele treinar todos os dias, fora os fins de semana, teremos 12500 treinos por ano só dessa chegada. Se multiplicar pelos 4 anos do ciclo olímpico, o número vai para 50 MIL TREINOS.

Isso nos mostra que o cara teve Visão, coragem e competência (como falamos nesse post aqui). Ele viu a oportunidade de ser milésimos mais eficiente que seus oponentes, e essa diferença garantiu o recorde de ouros olímpicos.

Quantos milésimos você está na frente da concorrência?

 

Já parou para pensar que pequenas melhorias no seu negócio e na sua vida podem ser a diferença que te separa de uma medalha de ouro?

Quanto você investe no seu treinamento e no treinamento de seus colaboradores?

Talvez nem precisem ser 50 treinos por dia, mas será que você tem feito algum?

Uma coisa é fato: ninguém controla o resultado.

Ele depende de inúmeras variáveis que fogem do nosso domínio, mas o preparo, a dedicação e o desempenho, você pode controlar.

Basta buscar aprendizado, ser criativo e estar extremamente atento às oportunidades que surgem. Mesmo aquelas que parecem pequenas, de um milésimo, sabe? 😉

Foque sua energia e tirar o melhor de todos a sua volta e não menospreze o valor do treinamento.

Enfim, vemos aqui que o Galvão se embananou por que estava narrando um momento histórico, de genialidade de um atleta acima da média, fazendo algo que pouquíssimos ou talvez ninguém mais fará novamente.

E você, o que está fazendo para que sua empresa atinja um desempenho extraordinário?

Conte pra gente:



 

Ligue: (16) 3902 3644, mande um e-mail ou chame aqui!


Ah! Pode chamar no “zap” também

luiz

Luiz Paulo

Planejamento Estratégico
Fiz faculdade de Propaganda e Marketing, mas foi com o mercado que aprendi de verdade.
Sempre evoluindo, aprendendo e disseminando o melhor que o marketing digital pode oferecer, afim de transformar vidas.

Instagram: @luizpaulotg

Sigam-me os bons (e os mais ou menos também):
0

Deixe um comentário


Gostou? Espalhe a palavra